08 de Setembro de 2009

A amizade não se explica. Sente-se.

 

A nossa amizade também é assim. Não consigo explicar porquê, mas sinto que há algo de muito especial entre nós.

 

A vossa amizade caiu do céu, veio de Deus, isso sei. Foi Deus que me deu o privilégio de vos ter conhecido e o favor da vossa amizade.

 

Quando estou convosco ou quando partis fico sempre com uma sensação de que devia ter dado muito mais de mim, de tempo, de atenção, de presença.

 

Mereceis tudo. Sois uma inspiração para mim!

 

Deus diz-me muito através de vós.

 

Agora que parto para longe sinto ainda mais a mágoa, a dor, de não vos ter conhecido mais cedo, o medo de vos ter desiludido.

 

Não sei o que dizer, só que tenho um carinho muito grande por vós. Rezo por vós.

 

Ireis para onde eu for.

 

Admiro-vos tanto! Tanto! A sério!...

 

Abraço-vos onde quer que eu esteja.

 

Pe. Paulo Figueiró

 

 

 

publicado por Ana Barreira às 20:36

pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


comentários recentes
A Dani acaba de publicar no blog um video que fala...
Quero tanto voltar!
:) :) :)
LOLtenho saudades desta malta :P
Nós sabemos :)
Concordo com a Rita... «senti que o meu lugar era ...
Enganei-me... não queria dizer «nãos», mas sim, «n...
blogs SAPO